segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Não deixe o amor passar


Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento,houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos... se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.
Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR. (Carlos Drummond de Andrade)



Uma homenagem ao DiaD, ao dia do mestre da Literatura Brasileira, Carlos Drummond de Andrade!


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Don't worry, be happy!


Esse estava sendo o pior dia da minha vida. Além de chegar atrasada, fazer um trabalho errado na faculdade, meu chefe ainda briga comigo. Sai do escritório com tanta raiva que voltei pra casa chorando. Sim, na verdade não conseguia enxergar nada porque minhas lágrimas impediam meus olhos de ver alguma coisa. Meus passos eram passo de tartaruga. 
Por mais cansada que eu  estava não tinha pressa de chegar em casa naquele dia. Fui pra casa pensando na minha vida, de tudo que estava acontecendo. Um sol forte de repente apareceu e eu olhei pra cima. Vi uma imagem que fez do meu dia trágico em um dia totalmente feliz. 
O céu aberto, sol no meio de nuvens. Nesse momento eu lembrei que não importa o que eu estava passando, Ele estava do meu lado. Ele ia me ajudar. E o mais importante, Ele vai voltar. Ele prometeu que voltará e Ele não é homem pra mentir e não cumprir suas promessas. Ele cumpre. No tempo dEle, no tempo certo. Mas ele cumpre! 

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Preguiça não te quero


O despertador tocou e a última coisa que eu queria era levantar da cama. Depois de um final de semana super animado com os amigos, não queria que segunda feira chegasse. Mas como é inevitável, ela chegou! Não tinha jeito, levantei, me arrumei, escovei os dentes, tomei café e fui caminhando pro colégio.
Fui caminhando e ouvindo música. Acho que fui caminhando até de olhos fechados de tanta preguiça que eu estava. De repente um vento forte soprou, as folhas que eu estava segurando voaram todas. Quando fui pegar, uma folha, que eu tenho certeza que não era minha, mas não sabia de onde tinha visto estava em cima das outras. Nela estava escrito em letras grandes e em negrito: "PREGUIÇOSO, APRENDA UMA LIÇÃO COM AS FORMIGAS! ELAS NÃO TEM LÍDER, NEM CHEFE, NEM GOVERNADOR, MAS GUARDAM COMIDA NO VERÃO, PREPARANDO-SE PARA O INVERNO. PREGUIÇOSO, ATÉ QUANDO VAI FICAR DEITADO? QUANDO VAI SE LEVANTAR?" Ao mesmo tempo que ia lendo, formigas passavam por cima do papel carregando folhas. Aquelas pequenas folhas pareciam tão pesadas para as formiguinhas tão minúsculas! Mas elas não tinham preguiça. Iam e voltavam para pegar mais alimento.
Peguei os papeis do chão e continuei caminhando. Não sabia como aquele papel tinha ido parar lá no chão bem na hora que estava pegando meus papeis, mas lembrei que já tinha lido aquilo em algum lugar. Li novamente e lembrei. Aquele era um provérbio bíblico. 
É,realmente eu estava sendo super preguiçosa. E a semana estava só começando. Parei por um instante e olhei tudo ao meu redor. O sol, as árvores, o ar que eu respirava. Pra que a preguiça se Deus estava comigo em cada segundo? Então coloquei um sorriso no rosto e fui quase correndo pro colégio! 


sábado, 22 de outubro de 2011

To de boa,o melhor Ele ja me deu!


Eu gosto de andar e viajar por muitos lugares diferentes. Apesar de sempre ir  para o mesmo destino e passar pelos mesmos lugares eu sempre descubro algo novo por onde passo. Gosto de admirar as estrelas a noite ou então o sol nascendo ou se pondo. Ver as árvores, as flores, as matas, as montanhas, a paisagem verde que parece não ter fim. 
Tudo isso me encanta. Pequenas coisas, pequenas paisagens. A lua, o sol, as estrelas, as árvores, as flores, os animais, os pássaros, o mar, os rios, a cachoeira, as montanhas, as pedras, os lagos, a chuva. Ah a chuva. Essa é minha preferida. Abrir a janela e olhar a chuva caindo. Ou então deitar e ouvir cada gotícula batendo na janela. Ou então se jogar na chuva, dançar na chuva!
E saber que tudo isso foi criado pra mim! Sim,pra mim! Toda essa beleza foi criada pelo meu Pai pra mim. Pra mim e pra você também. Ás vezes eu reclamo de tanta coisa na minha vida. Do que eu não tenho, fico murmurando pelo que não tenho. Mas aí eu vejo tudo que foi criado pra mim, e vejo que não tenho o direito de reclamar de nada. Deus já me deu um presentão, quero mais o que? Deixa eu desfrutar de tudo isso porque o resto, ah o resto, o resto ele sabe. Ele sabe do desejo do meu coração, então to de boa. De boa porque o resto Ele resolve, disso eu não tenho dúvida! 

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

انه يحبني


E ali, na escuridão do meu quarto, eu falei contigo. Te contei a minha vida, os meus erros, os meus problemas, as minhas falhas, meus pecados. E me prostrei. Lágrimas caiam em meu rosto. Novamente eu querendo voltar pros Seus braços. Eu pensava que não ia me aceitar de volta. Mas eu estava enganada. Novamente Ele me disse: EU TE AMO.
Eu vi que o Seu amor é imensurável, é muito grande, não tem fim. E eu voltei, voltei pros Seus braços...

PS: A tradução do título do texto é: Ele me ama. E lembre-se: ele também te ama!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

"Vais encontrar o mundo"


Sempre ficava encantada nas aulas de geografia. Os mapas sempre me mostravam que o mundo era tão grande e tão inexplorado. Queria ver aquilo que eu estudava, aquilo que o professor dizia. Ver com meus próprios olhos, tocar se fosse possível. Não queria que tudo aquilo ficasse só no papel e na imaginação, queria ir além disso, muito além.
E um dia eu fui. Não me preocupei com nada. Só abri o armário, peguei minha mala, joguei todas as roupas que vi na minha frente e sai correndo. Correndo para o mundo. Pra encontrar o que eu eu sonhava. Aventura, amores, amigos, pessoas inesquecíveis. Tudo que um dia eu tinha sonhado. Não fazia ideia de onde iria chegar. Mas eu precisava viver aquilo, precisava de uma coisa nova.
O meu destino certo eu não sabia, mas que tudo aquilo me faria bem eu não tinha dúvida!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A chuva não é tão ruim assim


Assim que ela abriu a janela viu que o dia seria de chuva. Com certeza o sol não queria aparecer naquele dia. O jeito era escolher um filme, pegar a coberta e fazer uma pipoquinha pra dar uma animada. Seus pais tinham ido viajar. A casa era só dela. Ligar para as meninas não ia adiantar, com aquela chuva seria impossível alguém sair de casa. 
Bom, pelo menos não custava tentar ne? Entrou na internet e mandou um recado para as BFF's dizendo para elas irem até sua casa se desse. Como ela já esperava, todas disseram não. Ok, o filme e a pipoca seriam sua companhias. 
Comédia, romance, comédia romântica, terror, suspense, ela não sabia o que escolher. Depois de pensar e pensar resolveu escolher comédia romântica. Estava com vontade de ver um pouco de romance na ficção, já que na sua vida estava difícil acontecer. 
Começou a assistir o filme e lembrou dele. O garoto que ela chorou a semana toda. Chorou em vão, porque aquele garoto não merecia suas lágrimas. Aliás, ela estava aprendendo que nenhum garoto merece. Mesmo que ela chorasse e soubesse que não era a melhor coisa a fazer, ela sentia sua falta. Não atendeu nenhum telefonema dela depois que terminaram. Mas naquele momento ela precisava dele. 
Foi quando uma lágrima escorreu do seu rosto que a campainha tocou. Olhou pela janela e viu que a chuva tinha aumentado. "Quem será? Será que é alguma das meninas? Mas nessa chuva? Que estranho!". Deu uma arrumada no cabelo e foi abrir a porta. Assim que abriu a porta, tudo que conseguiu ver foram flores super molhadas. Mas o melhor foi ver quem estava atrás das flores. O garoto que ela tinha chorado e estava sentindo a falta dele cada dia mais. 
Todo molhado por causa da chuva, entregou as flores, e a abraçou com todas as suas forças. Não era preciso dizer nada naquele instante. Aquele abraço já dizia tudo. Era tudo o que ela queria. Tudo o que ela precisava. A solidão do dia de chuva foi embora. Agora o sol não precisava voltar nunca mais se ele quisesse! 

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Inspiração²


"Olha, eu estou te escrevendo só pra dizer que se você tivesse telefonado hoje eu ia dizer tanta, mas tanta coisa. Talvez mesmo conseguisse dizer tudo aquilo que escondo desde o começo, um pouco por timidez, por vergonha, por falta de oportunidade, mas principalmente porque todos me dizem que sou demais precipitado, que coloco em palavras todo o meu processo mental (processo mental: é exatamente assim que eles dizem, e eu acho engraçado) e que isso assusta as pessoas, e que é preciso disfarçar, jogar, esconder, mentir. Eu não queria que fosse assim. Eu queria que tudo fosse muito mais limpo e muito mais claro, mas eles não me deixam, você não me deixa"
Caio Fernando Abreu